This page contains a Flash digital edition of a book.
Kickbpxing


RANDE IMPULSIONADOR UGAL


pertencido aos países europeus (Holan- da, França, Itália, Espanha e Portugal, que tem atletas de grande nível. No panorama geral, a Europa é a grande potência. Depois, temos um continente emergente, a África, e nomeadamente, Angola que está a ter um incremento muito grande. E em Portugal, em que ano foi imple- mentada?


Eu sou natural de Moçambique e vim para Portugal em 1975. Nessa altura, a modalidade estava a dar os primeiros passos e eu como já vinha com um nível técnico um pouco acima da média aca- bei por dar-lhe um maior impulso. Aca- bei por ser um dos líderes do fomento e desenvolvimento da modalidade em Portugal.


Como é que tem sido a sua evolução? Portugal, neste momento, tem três campeões do Mundo, em título. Nos 54 kg, o Fernando Zeng Machado; nos médios ligeiros, o Arnaldo Silva que é o atleta mais conceituado; a Catarina Va- lério, uma jovem recentemente passa- da a sénior; e, recentemente o António Sousa. Portanto, temos três ou quatro atletas de top mundial que podem ba- talhar com qualquer atleta a nível inter-


Camjanali vs. Cariñanos


nacional. É evidente que as vicissitudes de ordem social, económica e política acabam por influir o desenvolvimento do desporto. E, sendo o kickboxing uma modalidade um pouco dependente de apoios oficiais acaba também por sofrer com a crise. Em 2010 e 2011 não tive- mos um desenvolvimento tão grande como nos anos anteriores. Até 2009 or-


co campeonatos internacionais. Agora estamos a fazer uma travessia no de- serto. Mas, daqui a um ou dois anos a modalidade poderá catapultar de novo. Para este ano está previsto algum evento de nomeada para o nosso País? Anualmente temos a Gala que se re- aliza no Coliseu [que é um dos marcos principais do circuito profissional de ki- ckboxing, que se realiza em Portugal] mas, nesta altura do campeonato, ainda não sei se vai haver ou não. De qual- quer forma, há campeonatos nacionais, regionais. Amadores e outras competi- ções destinadas à formação. Os gran- des eventos, que são mais mediáticos, com transmissões televisivas em direc- to, poderão acontecer com menos fre- quência, este ano.


VERBAS SUSPENSAS HÁ TRÊS ANOS


Onde se pode praticar o kickboxing em Portugal?





ganizámos em Portugal cin- 63 Maio 2011


Esta é uma modalidade que está mui- to desenvolvida em todas as regiões do país, incluindo os Açores e a Madeira. Pode-se praticar em todos os clubes e quanto mais cedo melhor. Mas, neste momento, há um problema. Estou a falar da ausência de uma política desportiva


Page 1  |  Page 2  |  Page 3  |  Page 4  |  Page 5  |  Page 6  |  Page 7  |  Page 8  |  Page 9  |  Page 10  |  Page 11  |  Page 12  |  Page 13  |  Page 14  |  Page 15  |  Page 16  |  Page 17  |  Page 18  |  Page 19  |  Page 20  |  Page 21  |  Page 22  |  Page 23  |  Page 24  |  Page 25  |  Page 26  |  Page 27  |  Page 28  |  Page 29  |  Page 30  |  Page 31  |  Page 32  |  Page 33  |  Page 34  |  Page 35  |  Page 36  |  Page 37  |  Page 38  |  Page 39  |  Page 40  |  Page 41  |  Page 42  |  Page 43  |  Page 44  |  Page 45  |  Page 46  |  Page 47  |  Page 48  |  Page 49  |  Page 50  |  Page 51  |  Page 52  |  Page 53  |  Page 54  |  Page 55  |  Page 56  |  Page 57  |  Page 58  |  Page 59  |  Page 60  |  Page 61  |  Page 62  |  Page 63  |  Page 64  |  Page 65  |  Page 66  |  Page 67  |  Page 68  |  Page 69  |  Page 70  |  Page 71  |  Page 72  |  Page 73  |  Page 74  |  Page 75  |  Page 76  |  Page 77  |  Page 78  |  Page 79  |  Page 80  |  Page 81  |  Page 82  |  Page 83  |  Page 84  |  Page 85  |  Page 86  |  Page 87  |  Page 88  |  Page 89  |  Page 90  |  Page 91  |  Page 92  |  Page 93  |  Page 94  |  Page 95  |  Page 96  |  Page 97  |  Page 98  |  Page 99  |  Page 100