This page contains a Flash digital edition of a book.
Lutas Olímpicas


Finalista Vencida: Casa Pia Atlético Clube; Treinadores: David Maia; Wrestlers: João Carvalho, Ismael Pereira, Hugo Pas- sos e Mihitaev Chiraman Meias-finais: Casa do Benfica da Quin- ta do Conde; Treinador: Paulo Gonçalves; Wrestlers: Pedro Bastos, Denilson Almeida, Paulo Gonçalves e António Luz Sociedade Recreativa da Baixa da Serra;


Treinadores: Andreia Eleutério; Wrestlers: João Gomes, Telmo Baeta, António Ramos, Joaquim Gomes, João Gastão e João Cos- ta


Estas duas provas acima referidas foram organizadas pelo órgão máximo das Lutas Olímpicas em Portugal, a Federação Por- tuguesa de Lutas Amadoras. Em Fevereiro iniciaram os torneios do Calendário Asso- ciativo, a primeira Associação foi a de Lis- boa com o seu Torneio de Abertura no dia 12, uma semana depois a 19, foi a vez de Setúbal com o III Torneio do Paivense. O Torneio de Abertura decorreu no Pa- vilhão Lord da Faculdade Motricidade Hu- mana, com a presença de 23 Wrestlers de 5 Clubes, a saber:


4 equipas da Associação de Lisboa, a Casa Pia Atlético Clube, o Clube Desporti- vo de Arroios, a Junta de Freguesia de Ca- sal de Cambra, o Clube Musical União e 1 equipa da Associação de Braga, a Casa do


Publicidade Povo de Martim. O destaque de todo o Torneio vai para


o Wrestler Moldavo do CM União - Radu Cataraga, que venceu sem qualquer pro- blema a Categoria de 60Kg, contra os Por- tugueses João Carvalho e João Rosa, am- bos da Casa Pia AC e David Ferreira da JF Casal de Cambra. Em termos colectivos nos Masculinos, a classificação ficou assim ordenada: 1º Junta de Freguesia de Casal de Cam- bra; 2º Clube Musical União; 3º Casa do Povo de Martim.


Já nos Femininos em 1º o Clube Musical União e em 2º o Clube Desportivo de Ar- roios.


O III Torneio do Paivense decorreu no Pa- vilhão da Sede da Sociedade de Cultura e Recreio 1º Agosto Paivense, com a presen- ça de 25 Wrestlers de 2 Clubes, a saber: 2 equipas da Associação de Setúbal Oficiais (Clube de Lutas do Bastos com 12 atletas e a Sociedade Recreativa da Bai- xa da Serra com 13 atletas) e outras duas equipas não-oficiais (Sociedade de Cultura e Recreio 1º Agosto Paivense e o Ginásio Atlético Clube).


O destaque de todo o torneio vai para os Escalões Etários mais baixo, mais pre- cisamente os Iniciados, onde assistiu a três combates para determinar o Vencedor


entre dos Wrestlers do mesmo Clube, o CL Bastos, onde o Tiago Correia venceu o seu companheiro Tiago Matias. Este Jovens são para acompanhar a sua Carreira, estes são mesmo “Iniciados a Promessas”. Em termos colectivos na Classificação Geral, houve um empate técnico com am- bas as equipas oficiais acabaram com 14 Pontos, mas de acordo com o “Calendário, Normas e Regras de Luta” para 2011 da FPLA, um dos critérios de desempate é: Ar- tigo IV - Procedimento de Competição, pon- to 30 - A equipa com o número mais alto de vitórias por assentamento, superioridade técnica, abandono, lesão, etc. (4-0) será a vencedor” neste caso quem se sagrou ven- cedor do Torneio Paivense foi o Clube de Lutas do Bastos. Estiveram presentes nestas Competi- ções a seguinte Equipa de Arbitragem: João Carlos Costa, Rui Marta, Eugénio Bernardes, Paulo Dores, João Vitor Costa, Carlos Nunes, Rui Soares e Flávio Mendes. As próximas competições serão indivi- duais, os Campeonatos Regionais e Na- cionais nas três vertentes, Luta Feminina, Greco Romana e Livre Olímpica. Para saber mais desta Nobre Modalida- de, clica em www.mundolutaolimpica.blo- gspot.com


Texto: João Vítor Costa


TALHO IPANEMA


A qualidade é a nossa tradição


Visite-nos e comprove a diferença


Rua Luís Camões, lote 466 | Fernão Ferro | 2865-601 SEIXAL Tel.:


212 121 451 75 Maio 2011


Page 1  |  Page 2  |  Page 3  |  Page 4  |  Page 5  |  Page 6  |  Page 7  |  Page 8  |  Page 9  |  Page 10  |  Page 11  |  Page 12  |  Page 13  |  Page 14  |  Page 15  |  Page 16  |  Page 17  |  Page 18  |  Page 19  |  Page 20  |  Page 21  |  Page 22  |  Page 23  |  Page 24  |  Page 25  |  Page 26  |  Page 27  |  Page 28  |  Page 29  |  Page 30  |  Page 31  |  Page 32  |  Page 33  |  Page 34  |  Page 35  |  Page 36  |  Page 37  |  Page 38  |  Page 39  |  Page 40  |  Page 41  |  Page 42  |  Page 43  |  Page 44  |  Page 45  |  Page 46  |  Page 47  |  Page 48  |  Page 49  |  Page 50  |  Page 51  |  Page 52  |  Page 53  |  Page 54  |  Page 55  |  Page 56  |  Page 57  |  Page 58  |  Page 59  |  Page 60  |  Page 61  |  Page 62  |  Page 63  |  Page 64  |  Page 65  |  Page 66  |  Page 67  |  Page 68  |  Page 69  |  Page 70  |  Page 71  |  Page 72  |  Page 73  |  Page 74  |  Page 75  |  Page 76  |  Page 77  |  Page 78  |  Page 79  |  Page 80  |  Page 81  |  Page 82  |  Page 83  |  Page 84  |  Page 85  |  Page 86  |  Page 87  |  Page 88  |  Page 89  |  Page 90  |  Page 91  |  Page 92  |  Page 93  |  Page 94  |  Page 95  |  Page 96  |  Page 97  |  Page 98  |  Page 99  |  Page 100