This page contains a Flash digital edition of a book.
Entrevista | Orientação THIERRY E SIMONE REPETEM VITÓRIA DE 2010 NA PROVA WRE


No capítulo competitivo, Thierry Gueorgiou (Kalevan Rasti) voltou a mostrar-se “intratável”, cumprindo os 6.050 metros do percurso em 28.41. Oleksandr Kratov (OK Orion) gastou mais 1.55 que o vencedor e foi o segundo classificado, afirmando- -se agora em definitivo como o grande candidato à vitória final no Portugal O’ Meeting 2011. O lituano Jonas Vytautas Gvil- dys (Rehns BK) foi o terceiro classificado, com um tempo de 31.51. Menos de um minuto separou os oito atletas seguintes, enquanto Tiago Aires (GafanhOri) voltou a ser o melhor portu- guês, concluindo na 34ª posição com o tempo de 35.41. Nas senhoras, Simone Niggli (Swiss Orienteer) voltou a ser a mais rápida, ganhando de forma conclusiva a terceira etapa deste Portugal O’ Meeting. A lider do ranking mundial cumpriu a sua prova de 5.010 metros em 34.04, menos 39 segundos que a dinamarquesa Maja Moller Alm (Danish National Team) e menos 40 segundos que a Campeã do Mundo de Sprint de Orientação em Esqui, Tove Alexandersson (Stora Tuna OK) e Venla Niemi (Team Finland), que concluiram ex-aequo na ter- ceira posição. Raquel Costa (GafanhOri), na 28ª posição com 40.43. foi a atleta portuguesa melhor classificada.


JOAQUIM MARGARIDO www.orientovar.blogspot.com


Resultados Dia 2 Elite Masculina


1. Thierry Gueorgiou 28:41; 2. Oleksandr Kratov 30:36;


3. Jonas Vytautas Gvildys 31:51; 4. Philippe Adamski 32:02; 5. Tero Föhr 32:08; 6. Matthias Mueller 32:13; 7. Olle Boström 32:14; 8. Søren Bobach 32:23; 9. Wojciech Dwojak 32:47; 10. Hannu Airila 32:50. Elite Feminina


1. Simone Niggli 34:04; 2. Maja Møller Alm 34:43;


3. Tove Alexandersson 34:44; 3. Venla Niemi 34:44; 5. Amélie Chataing 34:56; 6. Maria Rantala 35:03; 7. Heini Wennman 35:29. 8. Vroni Koenig-Salmi 35:57; 9. Saila Kinni 36:04; 10. Signe Søes 36:17.


O QUE ELES DISSERAM...


Estive aqui há dois anos atrás e é realmente fantástico voltar de novo a Portugal. Gosto dos terrenos, as provas são particu- larmente desafiantes. Não é fácil correr aqui, é necessária uma grande dose de concentração, ter um controle muito grande so- bre o tempo de prova. É possível correr muito rápido. A prova de hoje era bastante difícil, num terreno com muitas rochas, e estou muito contente com o resultado alcançado. Sinto-me bastante cansada, estamos a fazer treinos bi-diários e penso que amanhã devo focar-me mais na parte técnica para fazer uma boa prova.


Maja Moller Alm, Dinamarca


Estive no Portugal O’ Meeting do anos passado, gostei muito e por esse motivo estou cá de novo. Temos ainda muita neve nos nossos países e é fantástico estarmos aqui com este sol e esta temperatura tão agradável. A prova de hoje teria sido quase perfeita, não fosse um grande erro que cometi. Talvez também tenha feito uma ou outra má opção mas gostei muito da prova, achei-a muito mais interessante do que a prova de ontem e de anteontem. Não tenho objectivos especialmente traçados para a prova de amanhã, talvez entrar no top 10 mas não creio que seja muito possível. Fiz uma tremenda quantidade de erros na prova do primeiro dia, mas vou tentar.


Jonas Vytautas Gvildys, Lituânia


Foi uma prova muito interessante. Devo confessar que não estava à espera deste resultado, realmente foi uma surpresa enorme. É verdade que não cometi grandes erros e foi muito bom. Estou a gostar muito do Portugal O’ Meeting, esta é a primeira vez que participo na competição e espero poder voltar. Venla Niemi, Finlândia


É sempre bom um Portugal O’ Meeting e é cada vez mais entusiasmente ver a forma como os estrangeiros aderem a esta competição. É fundamental para nós, atletas portugueses, po- dermos comparar as nossas performances com eles. Só é pena que as coisas fiquem por aqui, que não tenhamos outras hipó- teses de o fazer a não ser nestes eventos. Fica aqui a demons- tração de que os atletas se podem intrometer entre alguns dos principais nomes do panorama internacional. Mas sem apoios, sem rumo, sem futuro, sem saber o dia de amanhã, é tudo mui- to complicado.


Tiago Aires, Portugal


Estes terrenos da prova de hoje eram fantásticos, exacta- mente aquilo que mais aprecio numa prova de Distância Média. É possível correr muito rápido porque o terreno é muito limpo, mas ao mesmo tempo há uma grande densidade de elementos que obrigam a tomar as melhores opções se queremos manter o ritmo. Gostei mesmo muito desta prova. É sempre interessante vencer uma prova WRE, mesmo que esta seja uma altura da temporada em que estamos ainda no início e tudo seja relativo. Mas, ainda assim, conseguimos sempre aprender algo. A orga- nização tem estado perfeita. A cada ano que passa, o Portugal O’ Meeting é realmente um evento fantástico e sempre a me- lhorara de ano para ano. Este ano temos um tempo belíssimo, grandes terrenos, um grande número de participantes, tudo é perfeito.


Thierry Gueorgiou, França 81 Maio 2011


Page 1  |  Page 2  |  Page 3  |  Page 4  |  Page 5  |  Page 6  |  Page 7  |  Page 8  |  Page 9  |  Page 10  |  Page 11  |  Page 12  |  Page 13  |  Page 14  |  Page 15  |  Page 16  |  Page 17  |  Page 18  |  Page 19  |  Page 20  |  Page 21  |  Page 22  |  Page 23  |  Page 24  |  Page 25  |  Page 26  |  Page 27  |  Page 28  |  Page 29  |  Page 30  |  Page 31  |  Page 32  |  Page 33  |  Page 34  |  Page 35  |  Page 36  |  Page 37  |  Page 38  |  Page 39  |  Page 40  |  Page 41  |  Page 42  |  Page 43  |  Page 44  |  Page 45  |  Page 46  |  Page 47  |  Page 48  |  Page 49  |  Page 50  |  Page 51  |  Page 52  |  Page 53  |  Page 54  |  Page 55  |  Page 56  |  Page 57  |  Page 58  |  Page 59  |  Page 60  |  Page 61  |  Page 62  |  Page 63  |  Page 64  |  Page 65  |  Page 66  |  Page 67  |  Page 68  |  Page 69  |  Page 70  |  Page 71  |  Page 72  |  Page 73  |  Page 74  |  Page 75  |  Page 76  |  Page 77  |  Page 78  |  Page 79  |  Page 80  |  Page 81  |  Page 82  |  Page 83  |  Page 84  |  Page 85  |  Page 86  |  Page 87  |  Page 88  |  Page 89  |  Page 90  |  Page 91  |  Page 92  |  Page 93  |  Page 94  |  Page 95  |  Page 96  |  Page 97  |  Page 98  |  Page 99  |  Page 100