This page contains a Flash digital edition of a book.
Voleibol SESIMBRA APRESENTA EM MAIO PROJECTO PARA TRIÉNIO 2011-2014


NOVO RUMO NO PROJECTO DO VOLEIBOL


À semelhança do que já ocorria anteriormente o Voleibol do GD Sesimbra irá apresentar no decorrer do mês de Maio o seu projecto formativo e desportivo para o triénio 2011-2014.


S


egundo o ainda coordenador téc- nico da Secção Prof. António Pie- dade, os projectos devem ser re- formulados. Sem levantar muito o véu, não deixou de expressar que o vo- leibol deve ser encarado como a forma- ção desportiva dos jovens até porque o desporto transmite muitos ensinamen- tos para a vida adulta ao mesmo tempo que tira os jovens de comportamentos desviantes.


A grande fonte de recrutamento tem que ser a Escola através da Educação Física e do Desporto Escolar, para isso o GD Sesimbra tem um protocolo com a Escola Básica 2,3 Navegador Rodri- gues Soromenho que pretende manter ou até mesmo aumentar as bases de colaboração.


Para nós é um prazer ver fim de semana após fim de sema- na o nosso pavilhão cheio para ver as nossas meninas mos- trarem a evolução do seu trabalho, sempre cheias de alegria lutando pelo melhor resultado, pois é esse o nosso objectivo. Lutar pela melhoria na tarefa pois só assim conseguiremos alcançar os nossos objectivos de resultado.


Fotos: Lilia Prymak Publicidade 


Neste projecto não podemos esquecer os Encarregados de Educação que são fundamentais para o desenrolar do pro- cesso, contudo pretendemos uma participação mais activa na formação desportiva dos seus educandos. Pretendemos implementar a realização de vários torneios quer de voleibol indoor quer de Voleibol de Praia, a semelhan- ça do que já fizemos no passado. Vamos procurar alterar a forma de abordagem às empre- sas para conseguirmos passar melhor a nossa mensagem, dar a conhecer melhor as nossas ideias e o nosso trabalho, para assim conseguirmos em conjunto desenvolver a nossa modalidade.


  


 


    


95 Maio 2011


   


 


Page 1  |  Page 2  |  Page 3  |  Page 4  |  Page 5  |  Page 6  |  Page 7  |  Page 8  |  Page 9  |  Page 10  |  Page 11  |  Page 12  |  Page 13  |  Page 14  |  Page 15  |  Page 16  |  Page 17  |  Page 18  |  Page 19  |  Page 20  |  Page 21  |  Page 22  |  Page 23  |  Page 24  |  Page 25  |  Page 26  |  Page 27  |  Page 28  |  Page 29  |  Page 30  |  Page 31  |  Page 32  |  Page 33  |  Page 34  |  Page 35  |  Page 36  |  Page 37  |  Page 38  |  Page 39  |  Page 40  |  Page 41  |  Page 42  |  Page 43  |  Page 44  |  Page 45  |  Page 46  |  Page 47  |  Page 48  |  Page 49  |  Page 50  |  Page 51  |  Page 52  |  Page 53  |  Page 54  |  Page 55  |  Page 56  |  Page 57  |  Page 58  |  Page 59  |  Page 60  |  Page 61  |  Page 62  |  Page 63  |  Page 64  |  Page 65  |  Page 66  |  Page 67  |  Page 68  |  Page 69  |  Page 70  |  Page 71  |  Page 72  |  Page 73  |  Page 74  |  Page 75  |  Page 76  |  Page 77  |  Page 78  |  Page 79  |  Page 80  |  Page 81  |  Page 82  |  Page 83  |  Page 84  |  Page 85  |  Page 86  |  Page 87  |  Page 88  |  Page 89  |  Page 90  |  Page 91  |  Page 92  |  Page 93  |  Page 94  |  Page 95  |  Page 96  |  Page 97  |  Page 98  |  Page 99  |  Page 100