This page contains a Flash digital edition of a book.
Atletismo 167 ATLETAS DE TODAS AS IDADES PARTICIPARAM 7ª CORRIDA DOS REIS A prova foi realizada nas ruas das localidades que dão o nome à freguesia. E


ste evento foi organizado pela Junta de Freguesia de Gaio-Rosá- rio, com o apoio da Câmara Mu- nicipal da Moita, sendo pontuável para o Atletismoita 2010/2011. Os atletas presentes tinham de en-


frentar três voltas a um percurso de 2800 metros pautado por subidas ligei- ras na parte interior do percurso e uma fase completamente plana, paralela à praia fluvial da freguesia, sob o olhar de um público em número razoável e mais ou menos bem-educado (pareceu-nos pertinente referir este assunto pois em edições anteriores não foram raras as ocasiões em que uma quantidade signi- ficativa de populares troçava do esforço dos atletas, sobretudo dos mais atrasa- dos, contribuindo para o desânimo des- tes) e que aproveitou a bonita e agra- dável tarde para ver passar os atletas próximo das suas residências. Num pelotão dominado por atletas dos clubes do concelho da Moita - o que não surpreende - destacou-se Luís Margarido, atleta do Vitória de Setúbal, que percorreu os 7600 metros da corri- da principal em 25 minutos e 26 segun- dos, deixando para trás Carlos Saias, do GDR Ribeirinho (também conhecido por VR Carpintaria) por esclarecedores 57 segundos, e Custódio António, na sua estreia pelo CD Asas do Milénium / O Praticante, que chegou à meta dois segundos depois de Carlos Saias. No sector feminino foram as mara- tonistas que estiveram em evidência. Chantal Xhervelle (AM Casal Figueiras) resolveu comparecer a esta prova e dominou-a por completo, isolando-se logo na fase inicial da prova e chegan- do à meta com um tempo de 20’53” (na


Publicidade


competição feminina a distância era de 5200 metros) batendo Cármen Pires (CD Asas do Milénium / O Praticante) por um minuto e meio e Stéphanie Sam- paio (CA Baixa da Banheira) por 2’08”. Na classificação colectiva, a equipa vencedora foi o CA Baixa da Banheira, com 155 pontos, derrotando apenas um ponto o GDR Ribeirinho. A fechar o pó- dio encontramos o CA Amora, com 130 pontos


O CD Asas do Milénium / O Pratican- te acabou por estar em evidência nesta prova, pois embora tenha participado com apenas 7 atletas, quatro deles con- quistaram lugares no pódio: além dos já referidos Custódio António e de Cármen Pires, Lurdes Henriques foi a segunda classificada nas veteranas e Carlos Pe- reira foi mais uma vez vencedor no es- calão de Veteranos V, tendo contribuído


para um meritório sexto lugar colectivo. A organização da prova ficou man- chada pela confusão que se instalou quando foram publicadas as classifi- cações, originando protestos de vários atletas que denunciaram os erros que aquelas continham - ou faltavam atle- tas, ou, mais insólito ainda, nas classi- ficações dos Veteranos II surgem vários atletas com tempos próximos dos 32 minutos à frente de atletas com pouco mais de 31.


Se o leitor não acredita - e razões teria para tal - sugerimos que, para sa- tisfazer a curiosidade, consulte as clas- sificações oficiais da prova em http:// www.cm-moita.pt/NR/rdonlyres/CDB- D558B-6AAF-4DF1-B4AB-3814A7B1E- C3A/59589/corridadosreis.pdf. Texto: Timóteo Seia Fotos: Tânia Correia


CENTRO COMERCIAL


Avenida 1º de Maio, 35 – A, Paivas , 2845-162 AMORA Telf.: 21 225 01 23 | Fax: 21 088 38 49 | E-mail: ccamora.adm@netvisao.pt


Maio 2011 8


Page 1  |  Page 2  |  Page 3  |  Page 4  |  Page 5  |  Page 6  |  Page 7  |  Page 8  |  Page 9  |  Page 10  |  Page 11  |  Page 12  |  Page 13  |  Page 14  |  Page 15  |  Page 16  |  Page 17  |  Page 18  |  Page 19  |  Page 20  |  Page 21  |  Page 22  |  Page 23  |  Page 24  |  Page 25  |  Page 26  |  Page 27  |  Page 28  |  Page 29  |  Page 30  |  Page 31  |  Page 32  |  Page 33  |  Page 34  |  Page 35  |  Page 36  |  Page 37  |  Page 38  |  Page 39  |  Page 40  |  Page 41  |  Page 42  |  Page 43  |  Page 44  |  Page 45  |  Page 46  |  Page 47  |  Page 48  |  Page 49  |  Page 50  |  Page 51  |  Page 52  |  Page 53  |  Page 54  |  Page 55  |  Page 56  |  Page 57  |  Page 58  |  Page 59  |  Page 60  |  Page 61  |  Page 62  |  Page 63  |  Page 64  |  Page 65  |  Page 66  |  Page 67  |  Page 68  |  Page 69  |  Page 70  |  Page 71  |  Page 72  |  Page 73  |  Page 74  |  Page 75  |  Page 76  |  Page 77  |  Page 78  |  Page 79  |  Page 80  |  Page 81  |  Page 82  |  Page 83  |  Page 84  |  Page 85  |  Page 86  |  Page 87  |  Page 88  |  Page 89  |  Page 90  |  Page 91  |  Page 92  |  Page 93  |  Page 94  |  Page 95  |  Page 96  |  Page 97  |  Page 98  |  Page 99  |  Page 100