This page contains a Flash digital edition of a book.
Kickboxing UM HOMEM DE SUCESSO


CARLOS RAMJANALI - O GR DO KICKBOXING EM PORTU C


arlos Ramjanali, nascido na Ilha de Moçambique, em Maio de 1958, é um dos expoentes má- ximos do Kickboxing nacional.


Chegado a Portugal em 1975 nunca deixou de estar ligado à modalidade. Como atleta foi campeão de Portugal de boxe, em 1979-80, campeão europeu de kickboxing profissional, em 1986; campeão do mundo de kickboxing, em 1988; medalha de bronze, no campe- onato do mundo WAKO realizado em Londres, 1983; seis vezes campeão de Portugal (1980-85); cinco vezes cam- peão ibérico (1981-85). Em toda a car- reira disputou 87 combates onde obteve 81 vitórias, 27 das quais por KO e sofreu apenas seis derrotas; ganhou o prémio de melhor atleta do ano “Gandula” em 1987 e 88; o prémio de mérito desporti- vo atribuído pela DGD, em 1988. Possui o Curso de Ciências do Desporto (espe- cialista desportos de combate) pela IN- SEP (Suíça); é jornalista e comentador na Sport TV, Eurosport, jornal “A Bola” e revista de artes marciais “Cinturão Negro” e “Fighter”; conselheiro técnico de 15 atletas campeões internacionais de Boxe e kickboxing; árbitro interna- cional da WAKO e IAMTF, desde 1978; fundador da Federação Portuguesa de Kickboxing e Muaythai; vice-presidente da Federação Internacional WAKO-pro, desde 2007 e presidente e sócio maio- ritário do Grupo Superstar, empresa de produção de televisão e eventos des- portivos.


HOMENAGEADO PELO GINÁSIO FIGUEIRENSE


Qual a importância que tem para si a Gala recentemente promovida na Fi- gueira da Foz, em sua homenagem? Para mim foi inesperado. Soube, de- pois, que me queriam fazer uma sur- presa. É evidente que me sinto lisonje- ado pela iniciativa promovida por uma colectividade centenária e prestigiada, como é o Ginásio Clube Figueirense. Provavelmente terá sido pelo contributo que dei ao clube quando por lá passei. Ginásio Figueirense que foi o primeiro





clube treinado por si em Portugal! Exactamente. Foi na década de 80, mais propriamente em 1984. Tive expe- riências bastante interessantes, desde a criação da secção e da implemen- tação da modalidade, naquela região. Depois do trabalho na área da infor- mação tivemos equipas importantes e conseguimos bons resultados tanto em campeonatos nacionais como interna- cionais. Penso ter dado um contributo significante.


O senhor tem um curriculum e um pal-


marés desportivo algo invejável. Como é que foi possível chegar onde chegou? Eu sou uma pessoa persistente, traba- lhadora e tudo o que faço é com gosto, não só a nível desportivo mas também a nível profissional e empresarial, tento fazer tudo com o máximo de rigor e se- riedade respeitando sempre os princí- pios básicos e deontológicos, de tudo o que se envolve à minha volta. Quer isto


Maio 2011 62


dizer, que, se trabalharmos com hones- tidade, perseverança e sobretudo com lealdade, os resultados aparecerem.


PORTUGAL QUE TEM ATLETAS DE GRANDE NÍVEL


O kickboxing é uma modalidade exis- tente em Portugal de alguns anos a esta parte mas, ao que parece, é ainda des- conhecida de muita gente. De que país é originária?


O kickboxing é um desporto de com- bate que deriva do Muaytay (uma arte marcial milenar) que os ocidentais adap- taram à sua própria realidade abolindo algumas técnicas, nomeadamente, os golpes de cotovelo, chamando-lhe ki- ckboxing. Nas décadas de 60 e 70, os norte-americanos, que foram os impor- tadores através da Tailândia, foram os mais fortes. Mas, depois, a Europa evo- luiu e desde os anos 80 o domínio tem


Page 1  |  Page 2  |  Page 3  |  Page 4  |  Page 5  |  Page 6  |  Page 7  |  Page 8  |  Page 9  |  Page 10  |  Page 11  |  Page 12  |  Page 13  |  Page 14  |  Page 15  |  Page 16  |  Page 17  |  Page 18  |  Page 19  |  Page 20  |  Page 21  |  Page 22  |  Page 23  |  Page 24  |  Page 25  |  Page 26  |  Page 27  |  Page 28  |  Page 29  |  Page 30  |  Page 31  |  Page 32  |  Page 33  |  Page 34  |  Page 35  |  Page 36  |  Page 37  |  Page 38  |  Page 39  |  Page 40  |  Page 41  |  Page 42  |  Page 43  |  Page 44  |  Page 45  |  Page 46  |  Page 47  |  Page 48  |  Page 49  |  Page 50  |  Page 51  |  Page 52  |  Page 53  |  Page 54  |  Page 55  |  Page 56  |  Page 57  |  Page 58  |  Page 59  |  Page 60  |  Page 61  |  Page 62  |  Page 63  |  Page 64  |  Page 65  |  Page 66  |  Page 67  |  Page 68  |  Page 69  |  Page 70  |  Page 71  |  Page 72  |  Page 73  |  Page 74  |  Page 75  |  Page 76  |  Page 77  |  Page 78  |  Page 79  |  Page 80  |  Page 81  |  Page 82  |  Page 83  |  Page 84  |  Page 85  |  Page 86  |  Page 87  |  Page 88  |  Page 89  |  Page 90  |  Page 91  |  Page 92  |  Page 93  |  Page 94  |  Page 95  |  Page 96  |  Page 97  |  Page 98  |  Page 99  |  Page 100