This page contains a Flash digital edition of a book.
MERCADO


Octagon está de volta! P


GRUPO MULTIALLOY, DA ORION CYMBALS, COMPRA TODOS OS DIREITOS DA MARCA DE PRATOS E PRETENDE REINSERIR SEUS PRODUTOS A PARTIR DE JUNHO POR TODO O TERRITÓRIO NACIONAL


ara quem sentia saudade, uma novidade arrebatadora: a Oc- tagon está de volta. O respon-


sável por trazer os produtos da marca para o mercado é o grupo Multialloy, detentor da Orion Cymbals. À primeira vista pode parecer


estranho, mas a estratégia é válida, pois, por mais que tenham competido no passado, nesta nova etapa as em- presas pretendem satisfazer públicos diferentes, mesmo que em algumas linhas possam rivalizar: “Elas podem concorrer em algumas linhas especí- fi cas, que já estão no teto do market share pela líder de mercado. Já a Octa- gon Cymbals pode conquistar o espa- ço de outros players. Em outras linhas elas não concorrem entre si, elas se complementam, pois têm característi- cas bem diferentes”, explica o gerente comercial da marca, Davi Siqueira. Alguns produtos da marca já estão


sendo distribuídos em alguns esta- dos (PR, SC, MT e MS), e a partir de junho estarão disponíveis para todo o mercado brasileiro. Todos os detalhes você confere a seguir, na entrevista ex- clusiva com Davi, e também com o ge- rente de marketing da marca, Adriano


Nossa projeção é que em 12 meses a marca já esteja atingindo 1,8% de market share


86 www.musicaemercado.com.br @musicaemercado fb.com/musicaemercado


Santos, coordenadores fundamentais — ao lado de outros membros da equi- pe do Grupo Multialloy — da reinser- ção da marca no mercado.


Por que comprar a marca da Octagon? Adriano Santos: A aquisição da mar- ca Octagon Cymbals foi decidida por uma questão estratégica. Detectamos a existência de uma demanda latente no mercado e sem dúvida queríamos essa fatia. A marca já tem força, pres- tígio e tradição, não poderíamos deixá- -la ser executada por outro grupo.


Quais são os direitos de uso da Octagon pela Multialloy?


A.S.: Adquirimos os direitos totais da marca Octagon Cymbals e das linhas que, como apontadas por nossos estudos, são primordiais para o crescimento do grupo Multialloy no segmento de instru- mentos musicais. Essas linhas serão lançadas gradati- vamente.


Quais serão os passos para a reinserção da marca no mercado? Davi Siqueira: Os passos foram ini- ciados em outubro de 2013, quando realizamos pesquisas exploratórias, observatórias e qualitativas. Após de- tectarmos o potencial da marca, de- senvolvemos dois projetos piloto com estratégias comerciais diferentes e em regiões específi cas, a fi m de verifi car a aceitação dos produtos, a repetibili- dade fabril, a aceitação do target inter- mediário (lojistas) e do público fi nal. Ao fi nal do projeto piloto fi zemos um alinhamento de todos os possíveis pro- blemas, adaptações e variáveis que até então não tinham sido identifi cados. Com isso tomamos uma base para fa- zer um lançamento nacional.


Qual será o portfólio da Octagon?


D.S.: Nossa projeção é que esse portfólio ganhe massa com o pas- sar do tempo até que possamos chegar aos 60 SKU’s. Neste projeto piloto lançamos a Tasmann e a OC2000


Page 1  |  Page 2  |  Page 3  |  Page 4  |  Page 5  |  Page 6  |  Page 7  |  Page 8  |  Page 9  |  Page 10  |  Page 11  |  Page 12  |  Page 13  |  Page 14  |  Page 15  |  Page 16  |  Page 17  |  Page 18  |  Page 19  |  Page 20  |  Page 21  |  Page 22  |  Page 23  |  Page 24  |  Page 25  |  Page 26  |  Page 27  |  Page 28  |  Page 29  |  Page 30  |  Page 31  |  Page 32  |  Page 33  |  Page 34  |  Page 35  |  Page 36  |  Page 37  |  Page 38  |  Page 39  |  Page 40  |  Page 41  |  Page 42  |  Page 43  |  Page 44  |  Page 45  |  Page 46  |  Page 47  |  Page 48  |  Page 49  |  Page 50  |  Page 51  |  Page 52  |  Page 53  |  Page 54  |  Page 55  |  Page 56  |  Page 57  |  Page 58  |  Page 59  |  Page 60  |  Page 61  |  Page 62  |  Page 63  |  Page 64  |  Page 65  |  Page 66  |  Page 67  |  Page 68  |  Page 69  |  Page 70  |  Page 71  |  Page 72  |  Page 73  |  Page 74  |  Page 75  |  Page 76  |  Page 77  |  Page 78  |  Page 79  |  Page 80  |  Page 81  |  Page 82  |  Page 83  |  Page 84  |  Page 85  |  Page 86  |  Page 87  |  Page 88  |  Page 89  |  Page 90  |  Page 91  |  Page 92  |  Page 93  |  Page 94  |  Page 95  |  Page 96  |  Page 97  |  Page 98  |  Page 99  |  Page 100  |  Page 101  |  Page 102  |  Page 103  |  Page 104