This page contains a Flash digital edition of a book.
Karting Amador


ta assim tanto? Garanto-lhes que se este evento fosse feito em época de eleições, o tratamento seria muito diferente. Felizmente que os participantes neste evento não precisam de ajuda de ninguém para continuar neste Campeonato e gostaríamos desde já de os saudar a todos, pelo contributo positivo que têm dado para que este seja um evento que se continua a manter activo pelo 14º ano consecutivo. Embora a maioria não o mereça, aqui deixamos a Classi- ficação actual, pois julgamos que os que merecem, não po- dem ser prejudicados pelos outros: 1º AJ Evolution Team (Linda a Velha); 2º Liztrêz 2 (Cada- val); 3º Paulo & Nelson Racing Team (São João da Talha); 4º Os Metralhas (Oeiras e São Julião da Barra); 5º DAVILAR (Alfornelos); 6º Team PJ (Qta. Do Conde); 7º Liztrêz (não re- presentam ninguém por opção própria); 8º cineteka.com (Sta. Maria Olivais); 9º Karters Team (Alcabideche); 10º B S (Al- margem do Bispo); 11º CORTEAM (Ramada); 12º CORTEAM Junior Racing (Ramada); 13º G.D.B.P. (Sta. Maria Olivais); 14º Kartolas (Benavente); 15º JP Black (Belas); 16º JF Amadora (Venteira); 17º Os Rookies (Alcabideche); 18º Dinamik Team (Mação); 19º Quasi Pronti (Malveira) e 20º Imporgo (Cartaxo). Esta modalidade “há imagem de muitas outras”, já conhe- ceu os seus “dias de ouro” e não sabemos se algum dia o Karting Amador Nacional irá recuperar desta crise que nos assola, no entanto os participantes que nos continuam a acompanhar, são o “motor impulsionador” que nos faz conti- nuar a apostar na mesma.


Não nas vedetas, não nas grandes festas, não no populis- mo mas sim na competitividade, sim no companheirismo e principalmente, fazer-vos ver que… são vocês que realmente merecem. Caros participantes da Nacional Kart… MUITO OBRIGADO.


Texto e Fotos: Paulo Campos www.nacionalkart.com


65 Setembro 2011


Page 1  |  Page 2  |  Page 3  |  Page 4  |  Page 5  |  Page 6  |  Page 7  |  Page 8  |  Page 9  |  Page 10  |  Page 11  |  Page 12  |  Page 13  |  Page 14  |  Page 15  |  Page 16  |  Page 17  |  Page 18  |  Page 19  |  Page 20  |  Page 21  |  Page 22  |  Page 23  |  Page 24  |  Page 25  |  Page 26  |  Page 27  |  Page 28  |  Page 29  |  Page 30  |  Page 31  |  Page 32  |  Page 33  |  Page 34  |  Page 35  |  Page 36  |  Page 37  |  Page 38  |  Page 39  |  Page 40  |  Page 41  |  Page 42  |  Page 43  |  Page 44  |  Page 45  |  Page 46  |  Page 47  |  Page 48  |  Page 49  |  Page 50  |  Page 51  |  Page 52  |  Page 53  |  Page 54  |  Page 55  |  Page 56  |  Page 57  |  Page 58  |  Page 59  |  Page 60  |  Page 61  |  Page 62  |  Page 63  |  Page 64  |  Page 65  |  Page 66  |  Page 67  |  Page 68  |  Page 69  |  Page 70  |  Page 71  |  Page 72  |  Page 73  |  Page 74  |  Page 75  |  Page 76  |  Page 77  |  Page 78  |  Page 79  |  Page 80  |  Page 81  |  Page 82  |  Page 83  |  Page 84  |  Page 85  |  Page 86  |  Page 87  |  Page 88  |  Page 89  |  Page 90  |  Page 91  |  Page 92  |  Page 93  |  Page 94  |  Page 95  |  Page 96  |  Page 97  |  Page 98  |  Page 99  |  Page 100