This page contains a Flash digital edition of a book.
Orientação CIRCUITO DE ORIENTAÇÃO DE PRECISÃO CHEGA AO FIM


I OPEN DE ORIENTAÇÃO DE PRECI FOI UM ÊXITO


No encerramento do I Circuito de Orientação de Precisão “Todos Diferentes, Todos Iguais”, o Hospital da Prelada acolheu o seu primeiro I Open de Orientação de Precisão. Uma jornada inclusiva por excelência, que juntou uma centena de atletas e onde todos foram vencedores.


A


quela era, seguramente, uma manhã diferente. Quem chega- va para mais um dia de traba- lho, não podia deixar de repa-


rar neles.


Desfraldados ao vento, os prismas laranja e brancos espalhados pelos jar- dins do Hospital despertavam a curio- sidade. Estava em marcha o I Open de Orientação de Precisão do Hospital da Prelada, evento que encerrou o I Cir- cuito de Orientação de Precisão “Todos Diferentes, Todos Iguais”.


Organizado pelo Núcleo de Despor- to Adaptado do Serviço de Medicina Física e de Reabilitação do Hospital da


Prelada, o Open contou com a Direc- ção Técnica do Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos e captou a atenção de uma centena de pessoas, quarenta das quais com mobilidade reduzida. Colaboradores da Santa Casa da Mi- sericórdia do Porto, representantes de instituições directa ou indirectamente ligadas à problemática da pessoa com deficiência, utentes com mobilidade re- duzida e respectivos familiares, voluntá- rios de Fundações ou Estabelecimentos de Ensino, figuras públicas – os atletas Fernanda Ribeiro, António Leitão e An- tónio Pereira - e monitores ligados à or- ganização da prova, todos partilharam


Julho 2011 78


um espaço e um tempo de salutar prá- tica desportiva e de convívio, igualdade e solidariedade.


FILIPE LEITE TRIUNFA NO OPEN, PEDRO MASSA LEVA A MELHOR NO CIRCUITO


Distribuído pelas vertentes de Com- petição e Formação, o I Open de Orien- tação de Precisão desenrolou-se num mapa único, com trabalho de campo, desenho e produção de Armando Ro- drigues, mostrando aos atletas os jar- dins interiores daquele estabelecimen- to de saúde, bem como o seu fresco e


Page 1  |  Page 2  |  Page 3  |  Page 4  |  Page 5  |  Page 6  |  Page 7  |  Page 8  |  Page 9  |  Page 10  |  Page 11  |  Page 12  |  Page 13  |  Page 14  |  Page 15  |  Page 16  |  Page 17  |  Page 18  |  Page 19  |  Page 20  |  Page 21  |  Page 22  |  Page 23  |  Page 24  |  Page 25  |  Page 26  |  Page 27  |  Page 28  |  Page 29  |  Page 30  |  Page 31  |  Page 32  |  Page 33  |  Page 34  |  Page 35  |  Page 36  |  Page 37  |  Page 38  |  Page 39  |  Page 40  |  Page 41  |  Page 42  |  Page 43  |  Page 44  |  Page 45  |  Page 46  |  Page 47  |  Page 48  |  Page 49  |  Page 50  |  Page 51  |  Page 52  |  Page 53  |  Page 54  |  Page 55  |  Page 56  |  Page 57  |  Page 58  |  Page 59  |  Page 60  |  Page 61  |  Page 62  |  Page 63  |  Page 64  |  Page 65  |  Page 66  |  Page 67  |  Page 68  |  Page 69  |  Page 70  |  Page 71  |  Page 72  |  Page 73  |  Page 74  |  Page 75  |  Page 76  |  Page 77  |  Page 78  |  Page 79  |  Page 80  |  Page 81  |  Page 82  |  Page 83  |  Page 84  |  Page 85  |  Page 86  |  Page 87  |  Page 88  |  Page 89  |  Page 90  |  Page 91  |  Page 92  |  Page 93  |  Page 94  |  Page 95  |  Page 96  |  Page 97  |  Page 98  |  Page 99  |  Page 100