This page contains a Flash digital edition of a book.
“Há escolas que são gaiolas. Há escolas que são asas.”


“Porque a essência dos pássaros é o voo. Escolas que são asas não amam pássaros engaiolados. O que elas amam são os pássaros em voo. Existem para dar aos pássaros coragem para voar. Ensi- nar o voo, isso elas não podem fazer, porque o voo já nasce dentro dos pássaros. O voo não pode ser ensinado. Só pode ser encorajado.”


Rubem Alves Gaiolas ou Asas


A arte do voo ou a busca da alegria de aprender Porto, Edições Asa, 2004


Ficha Técnica


Propriedade Agrupamento de Escolas de Paços de Brandão


Produção


Alexandra Santos Célia Costa


Raquel Grave Periodicidade Trimestral Data de edição Junho 2015


A capacidade de aprender (tal como a de voar que já nasce dentro dos pássaros) nasce com cada um de nós. No entanto, citando Ken Robinson na sua obra O Elemento, “a maioria dos alunos nunca chega a explorar o alcance das suas capacidades e interes- ses.” A natureza e rapidez das mudanças tecnológicas tornam impossível prever o que, no futuro, vai ser exigido às crianças e jovens de hoje. Parece certo, no entanto, que o desenvolvimento da cria- tividade e dos talentos individuais são fatores que determinam a capacidade de afirmação no mundo. Assim, o desafio posto à Escola é que, a par do cumprimento do currículo prescrito, proporcione aos alunos o desenvolvimento da criatividade, do pensamento crítico e a oportunidade de cultivar as suas aptidões particulares. Temos de ter presente que aprender e ensinar exigem esforço e devem ser momentos de alegria exercidos com paixão e arte. A todos deve ser exigido o máximo que puderem dar em troca das oportunidades que lhe são oferecidas. Somos uma escola inclusiva que acolhe os alunos independentemente das suas capacidades e ori- gens e em colaboração com os pais, vamos fazer dos nossos alunos os melhores alunos. Desejo um bom ano de 2014/2015 aos alu- nos e professores, aos pais e encarregados de educação, aos funcionários e a toda a comunidade educativa.


A diretora Maria Lucília Costa 2


Page 1  |  Page 2  |  Page 3  |  Page 4  |  Page 5  |  Page 6  |  Page 7  |  Page 8  |  Page 9  |  Page 10  |  Page 11  |  Page 12  |  Page 13  |  Page 14  |  Page 15  |  Page 16  |  Page 17  |  Page 18  |  Page 19  |  Page 20  |  Page 21  |  Page 22  |  Page 23  |  Page 24  |  Page 25  |  Page 26  |  Page 27  |  Page 28  |  Page 29  |  Page 30  |  Page 31  |  Page 32  |  Page 33  |  Page 34  |  Page 35  |  Page 36  |  Page 37  |  Page 38  |  Page 39  |  Page 40  |  Page 41  |  Page 42  |  Page 43  |  Page 44  |  Page 45  |  Page 46  |  Page 47  |  Page 48  |  Page 49  |  Page 50  |  Page 51  |  Page 52  |  Page 53  |  Page 54  |  Page 55  |  Page 56  |  Page 57  |  Page 58  |  Page 59  |  Page 60  |  Page 61