This page contains a Flash digital edition of a book.
Encontro de Jovens Legionários


A Legião de Maria da Arquidiocese de Vitória da Conquista promoveu no dia 28 de setembro o encontro anual de jovens legionários para a troca de experiências, louvor e formação na Sede da Legião. Legião significa multidão, quantidade e mais uma vez os jovens provam que são esses soldados a serviço de Deus e que é possível buscar sim a santidade, apesar das adversidades que existem em nossa sociedade. Contamos com a presença das Irmãs Medianeiras da Paz que nos proporcionaram momentos de reflexão a partir do tema “Maria, a discípula fiel de Jesus”. Nós, jovens cristãos devemos nos espelhar e imitar essa discípula que seguiu fielmente os preceitos de Jesus e que bebeu das duas fontes fundamentais, a fonte da Palavra e a fonte da Eucaristia. E como esse exército em ordem de batalha, é importante meditar as virtudes de Nossa Mãe para como ela sermos fagulhas de Deus na vida do nosso próximo. O Diretor Espiritual da Legião de Maria da Arquidiocese, Pe. Alessandro, também esteve presente encorajando todos os legionários à missão. Nas palavras do nosso Diretor Espiritual duas coisas são necessárias ao cristão: Fé e Testemunho. Nossa fé deve ser uma chama de fogo ardente que não se apaga. E nossas atitudes devem traspor nossas palavras, porque são os nossos atos que levam o outro à conversão.


II Encontro de Comunicação do Regional Nordeste III


“Esperamos que todos os missionários comunicativos que temos a serviço da Construção do Reino, possam multiplicar suas ações, de forma a tornar a Igreja cada vez mais aberta a novas mídias e meios de comunicação”.


A Pastoral da comunicação é, por excelência, uma pastoral de serviço. Servimos aos nossos irmãos em Cristo, servimos a Igreja e acima de qualquer coisa, servimos a Deus. Quando nos propomos a sermos Pascom, sabíamos que tínhamos que buscar meios de nos tornarmos os mais capacitados possíveis para realizar esta missão, sendo assim, em mais uma busca pela qualificação, alguns membros da Pascom de Barra do Choça deslocaram-se a Salvador, nos dias 19,20 e 21 de setembro, para participar do II Encontro de Comunicação do Regional Nordeste III. Em Salvador tivemos a oportunidade de trocarmos experiências e conhecimentos com membros de várias dioceses da Bahia e de Sergipe. Pudemos conhecer o trabalho de colegas de pastoral que estão há mais tempo na caminhada rumo à uma Igreja Comunicativa. Podemos ainda analisar quais as nossas deficiências e também nossos pontos positivos no referente a


comunicação na dimensão paroquial.


pontos positivos no referente a comunicação na dimensão paroquial. No entanto, o encontro de Salvador foi acima de tudo um encontro de formação na ótica do Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil. A presença de Pe Clovis e irmã Elide, coordenadores nacionais da Pascom;


deu-nos a


possiblidade de estudarmos de maneira profunda o documento aprovado pela CNBB como guia de comunicação da Igreja. Foi possível ainda começarmos a estruturar o projeto de Comunicação do Regional e escolher coordenadores por região pastoral, que ajudarão a coordenadora do Regional nordeste III, Patrícia Luz, a articular, animar e motivar a comunicação nas ditas regiões. A paróquia Senhor do Bonfim, como membro da Diocese de Vitória da Conquista, pertence a Região Pastoral IV. Esta região é formada pelas


dioceses de Caetité, Jequié, Livramento e pela Arquidiocese de Vitória da Conquista. Membros de três das quatro


dioceses presentes no encontro escolheram


Membros de três das quatro dioceses presentes no encontro escolheram Denise Freire, da Arquidiocese de Vitória da Conquista e membro da Pascom de Barra do Choça, como coordenadora e Kleber, seminarista da Diocese de Livramento, como suplente. Esperamos que esta nova etapa seja um marco para a comunicação na região e que eles, com ajuda de Deus, possam auxiliar dioceses e Paróquias na busca por uma Igreja Comunicativa e Missionária. Além de tudo isso, o encontro tornou-se um renovar das esperanças para aqueles que estiveram no IV Encontro da Pastoral da Comunicação em Aparecida. Naquela


pudemos perceber os avanços da comunicação da Igreja em várias áreas do País e ainda constatar a discrepância no que se referia ao nosso Regional. Este encontro pode um marco para a comunicação da Igreja no Regional Nordeste III.


Ouça os conselhos do seu anjo da guarda


Sarau: A Natividade de Nossa Senhora O dízimo tem a função de atender as carências da Igreja oportunidade,


O Catecismo da Igreja e o Código de Direito Canônico não falam em (10%); esta exigência não aparece no Novo Testamento, mas apenas no Antigo; e a Igreja não obriga pagar os 10% de tudo o que se ganha; embora isso seja bonito e meritório para quem desejar fazer, e a Igreja Católica até aprove isso. Quem quer e pode, pode até dar mais que 10% da renda pessoal.


Amados irmãos e irmãs, nesse sábado (dia 06) a Legião de Maria realizou o Sarau que não é exclusivo apenas dos legionários, mas de toda a comunidade cristã católica porque é a festa dedicada à natividade de Nossa Senhora, Maria, a Mãe de Deus, que nasceu no dia 8 de setembro. O Sarau foi realizado pelos grupos da Legião de Maria presentes nas comunidades urbanas (Matriz e capela Santo Expedito) e comunidades rurais (Cafezal, Barra Nova) e em Caatiba. Assim como os anjos do Céu cantaram em razão do nascimento de Maria, os anjos da Terra, as crianças que compõem o grupo mirim da Legião, iniciaram essa festa tão bonita cantando à Mãe do Senhor.


O que o Catecismo diz é o seguinte (§2043) quando fala do quinto Mandamento da Igreja: “Os fiéis O que o Catecismo diz é o seguinte (§2043) quando fala do quinto materiais da Igreja”.O que diz o Código de Direito Canônico:


Cânon 222 § 1. “Os fiéis têm obrigação de socorrer às necessidades da Igreja, a fim de que ela possa materiais da Igreja”.O que diz o Código de Direito Canônico:


dispor do que é necessário para o culto divino, para as obras de apostolado e de caridade e para o honesto sustento dos ministros.”


Cânon 222 § 1. “Os fiéis têm obrigação de socorrer às necessidades da Igreja, a fim de que ela possa dispor do que é necessário para o culto divino, para as obras de apostolado e de caridade e para o honesto sustento dos ministros.”


cristãos têm ainda a obrigação de atender, cada um segundo as suas capacidades, às necessidades M ndamento da Igreja: “Os fiéis cristã s têm ainda a obrigação de atender, cada um egundo as suas capacidades, às necessidades


Caatiba. Assim como os anjos do Céu cantaram em razão do nascimento de Maria, os anjos da Terra, as crianças que compõem o grupo mirim da Legião, iniciaram essa festa tão bonita cantando à Mãe do Senhor. E por que comemoramos com júbilo essa festa? Porque nesse dia Deus pôs em prática Seu plano de Salvação quando de um casal estéril e de idade avançada, Joaquim e Ana fez nascer uma menina pura, sem o pecado original e que seria a Nova Arca da Aliança.


seria a Nova Arca da Aliança. Esta festa tem sua origem em Jerusalém. Começou a ser celebrada no século V como festa da Mariae Ubi Nata Est, atualmente conhecida como Basílica de Santa Ana. No século VII, já era celebrada pelas igrejas bizantinas e em Roma, como festa do nascimento da Bem- Aventurada Virgem Maria. A festa foi incluída no calendário litúrgico em 8 de Setembro e permanece, até hoje, nesta data.


O anjo da guarda não é uma fabula: ele existe, é uma pessoa real, um companheiro que Deus colocou ao nosso lado, no caminho da nossa vida. No dia em que a Igreja celebra a memória dos Santos Anjos da Guarda, Papa Francisco em Santa Marta chamou atenção para esta figura que a tradição da Igreja apresenta como aquele que nos protege, nos ilumina e nos governa. "Se alguém acredita que pode caminhar sozinho, se engana muito" - destacou o Papa-. Deus colocou ao nosso lado este ser celestial para nos fazer sentir sua presença ainda mais perto. E se alguém acredita ser auto- suficiente - adverte Bergoglio – cai "no erro da soberba: acredita ser grande”. Jesus explica aos seus apóstolos a verdadeira atitude a seguir: a das crianças. Ou seja: "a docilidade, a necessidade de ajuda, porque a criança é um sinal da necessidade de ajuda, da docilidade para seguir adiante...". "Não se rebelar" - insiste Bergoglio-


"siga o


conselho" do seu Anjo da Guarda. Porque quando não queremos ouvir a sua voz, é como dizer: "Vai embora". E atenção,


expulsar


o


companheiro de caminho “é perigoso" - alertou o Santo Padre-


porque "nenhum


homem, nenhuma mulher pode aconselhar a si mesmo". (zenit.org)


Page 1  |  Page 2